Professores do Estado ameaçam atrasar início das aulas em 2019 se Rui não rever gratificações

    Professores da rede estadual ameaçam atrasar o início das aulas do ano letivo de 2019 caso o governador Rui Costa não reveja os termos do projeto de lei enviado à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) que retira gratificações pagas aos profissionais concluem cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado.
    “Vamos fazer valer nossa força e nossa voz, vamos reagir à altura. Estamos dispostos a não começar o ano letivo na primeira semana, caso o governador não reveja essa posição”, afirmou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira, em entrevista ao programa Se Liga Bocão, na Itapoan FM, nesta sexta-feira (14).

    Na próxima terça-feira (18), às 14h, caravanas de servidores ligados à APLB, vindas de diversos municípios do interior, farão protestos na AL-BA, conforme relatou Rui Oliveira.
    “Acho malvadeza, esse projeto não estava na pauta. Tudo que esse governo fizer de errado temos que dar o troco à altura”.
    A matéria proposta pelo governador Rui Costa faz parte do pacote de medidas para conter o rombo nas contas do estado, cujo déficit previdenciário é de R$ 4 bilhões – podendo chegar a R$ 8 bilhões em 2022.  BNews

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment