Operação da PF na Bahia e caso de Brumadinho levam instabilidade ao Ministério de Minas e Energia


    A recente operação da Polícia Federal contra servidores da Agência Nacional de Mineração (ANM) na Bahia e o rompimento da Barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais, desencaderam uma crise no Ministério de Minas e Energia, em Brasília.
    Informações chegadas ao BNews apontam que o militar a Marinha, Bento Albuquerque, tem enfrentado problemas em sua gestão. Para além dos dois fatos, um episódio que se arrasta em Maceió, no estado de Alagoas, onde moradores viram solo ceder e paredes apresentarem rachaduras, elevou a temperatura na Esplanada dos Ministérios por se tratar de uma área de exploração mineral da Braskem.
    Interlocutores afirmam que a formação militar do ministro da pasta e do seu auxiliar, o contra-almirante Bueno, chefe de gabinete, tem emperrado a solução dos impasses.
    Outro problema dentro da estrutura de gestão seria a autoridade conferida pelo ministro ao chefe de gabinete, que estaria se sentindo um ministro de Estado. (BNews)

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment