Com posicionamento oposto a Bolsonaro, Moro defende manutenção de radares


    O ministro da Justiça, Sergio Moro, demonstrou ter um posicionamento contrário ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) no quesito segurança no trânsito. Ele encaminhou à Câmara dos Deputados um documento elaborado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) que trata sobre a colaboração dos radares na diminuição de acidentes. 
    Bolsonaro já defendeu a retirada de radares das rodovias federais. De acordo com o jornal O Globo, o documento foi elaborado em 8 de maio e enviado por Moro à Câmara no dia 17, em reposta ao requerimento do deputado Ivan Valente (PSOL-SP). O parlamentar queria explicações sobre Bolsonaro ter dito que os radares seriam retirados das estradas assim que os seus contratos de operação fossem concluídos.
    Além de defender o potencial dos radares para diminuir a violência no trânsito, o ofício aponta que seria ainda mais efetivo um sistema rigoroso como o monitoramento eletrônico das rodovias. Uma planilha foi encaminhada com dados que mostram a redução de 59% de acidentes e mortes nas estradas federais entre 2014 e 2018, o que resultou em uma diminuição de 36% das mortes no trânsito. 
    Fugindo da polêmica, o documento não comenta as declarações do presidente sobre o tema. Na última quinta-feira (23), durante uma transmissão ao vivo em sua rede social, Bolsonaro disse que: “Não tem local de risco. Ninguém é otário. Tem uma curva na frente, uma ribanceira, o cara [vai] entrar a 80, 90, 100 [km] por hora? Não é otário, não faz isso aí, não precisa ter um ‘pardal’ pra multar o cara lá”. /
    Agência Brasil

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment