Governo pede à Espanha acesso à investigação sobre sargento preso com cocaína


    O pedido da Aeronáutica, o Ministério da Justiça solicitou cooperação jurídica internacional à Espanha no caso do sargento preso com 39 quilos de cocaína em avião da Força Aérea Brasileira (FAB). De acordo com o G1, o pedido de informações da investigação da Espanha tem por objetivo usar esses documentos no inquérito policial militar aberto assim que o sargento foi preso em Sevilha.
    Na prática, é um pedido formal do Brasil às autoridades espanholas para ter acesso a depoimentos e provas colhidos na investigação aberta naquele país.
    No fim do mês passado, o segundo sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, de 38 anos, foi preso no aeroporto de Sevilha, na Espanha, com a droga na bagagem de mão que estava em um avião da FAB de apoio à comitiva presidencial. O avião fez uma escala na Espanha, antes de seguir para o Japão, onde o presidente Jair Bolsonaro, que viajou em outra aeronave, participou da cúpula do G20.
    O pedido de cooperação internacional é formalizado pelo Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI) do Ministério da Justiça. Ainda não há prazo para o envio de documentos ao Brasil mas investigadores dizem que não deve demorar muito porque o inquérito sobre o caso na Espanha está avançado, entrando na fase final.
    O militar responde a um segundo inquérito no Brasil, aberto pela Polícia Federal na semana passada. Nesse inquérito, o foco da PF é saber se alguém financiou o transporte da cocaína e se o sargento tem ligações com outras pessoas nesse crime.  BNews

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment