Grupo protesta em Salvador contra a reforma da Previdência



    Grupo protesta em Salvador contra reforma da Previdência — Foto: Michel Fernandes/G1 Bahia  

    Um protesto contra a reforma da Previdência começou por volta das 9h30 desta quarta-feira (10), no Centro de Salvador.
    A manifestação, que é organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) ocorre na Praça da Piedade, que fica no centro da capital baiana. A organização informou que ainda não tem estimativa da quantidade de pessoas no local. A PM afirmou que não divulga estimativa de público.
    Os manifestantes estão concentrados na praça e não atrapalham o trânsito do entorno. Eles exibem faixas, cartazes, distribuem adesivos para quem passa pelo local e fazem discursos.
    "O objetivo é conscientizar a população sobre a necessidade de tomar conhecimento sobre o que é essa reforma proposta. A população não sabe. Ela traz prejuízos para a população. O governo alega que vai combater os privilégios, mas como vai combater os privilégios com essa previdência? É preciso debater sobre isso. Que a população se conscientize sobre os problemas", disse José Dias, um dos organizadores do ato.
    Ato começou por volta das 9h30, na Praça da Piedade — Foto: Phael Fernandes/G1 BahiaAto começou por volta das 9h30, na Praça da Piedade — Foto: Phael Fernandes/G1 Bahia
    Ato começou por volta das 9h30, na Praça da Piedade — Foto: Phael Fernandes/G1 Bahia

    Reforma da Previdência

    Entre as alterações defendidas por esses partidos estavam a inclusão de estados e municípios na reforma da Previdência e a alteração das regras para aposentadorias de mulheres e professores. Além disso, parte dos deputados pressionava o Palácio do Planalto pela liberação de emendas parlamentares.
    Por se tratar de uma mudança na Constituição, o texto-base da reforma precisa de votos favoráveis de, pelo menos, 308 deputados, o que equivale a 60% do total de 513 parlamentares.
    Depois da análise do texto-base, os deputados terão de votar os chamados destaques, possíveis alterações ao conteúdo do projeto. Então, a PEC será submetida a um segundo turno de votação.
    Concluída a análise por parte do plenário da Câmara, a proposta será encaminhada para o Senado.

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment