Prefeito de São Paulo defende expulsão de Aécio do partido e dispara: ou ele ou eu


    O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB-SP) defendeu a expulsão do senador Aécio Neves (PSDB-MG) do partido, após ele ter virado réu na Justiça Federal por corrupção e obstrução à Justiça. Aécio é acusado de tentar atrapalhar o andamento da Operação Lava Jato. O empresário Joesley Batista afirma ter pago propina de R$ 2 milhões ao deputado e sua irmã em 2017.
    Nesta quarta (10), Covas chegou a dizer que o PSDB terá que optar: "Ou eu ou ele". A afirmação foi feita nesta manhã, quando o prefeito acompanhava o governador em exercício, Rodrigo Garcia (DEM-SP) em uma entrega de trens da CPTM no Brás.
    No meio da cerimônia, os jornalistas questionaram Covas sobre o fato de o diretório do PSDB em Belo Horizonte defender a permanência de Aécio, em resposta à ao fato de o PSDB municipal de São Paulo sugerir a expulsão dele.
    "Já [me] manifestei diversas vezes no sentido da expulsão do deputado Aécio Neves do partido", afirmou Covas. "Recentemente, o diretório municipal aqui da capital [São Paulo] também enviou oficio à direção nacional do partido, solicitando que fosse aberto um processo dentro do conselho de ética do PSDB. E, se o diretório do PSDB de Belo Horizonte quer a minha expulsão essa, é uma boa decisão então que fica agora para o PSDB nacional: ou eu ou Aécio Neves no partido", seguiu o prefeito.
    Com informações da Folha de São Paulo e G1 

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment