Após sofrer traumatismo craniano, jovem fala com a imprensa e diz que conhecia agressores 'de vista'


    A gredido no início de julho, após uma festa no Bahia Othon Palace, em Ondina, o jovem Cayan Santana, de 19 anos, falou pela primeira vez com a imprensa sobre o ocorrido. O estudante de Direito e aluno do Núcleo Preparatório Oficiais da Reserva do Exército (NPOR) sofreu traumatismo craniano depois de ser espancado por outros jovens.      
    Durante coletiva, Cayan afirmou se lembrar dos momentos que antecederam a briga, no entanto, disse ter perdido os sentidos após as agressões. "Depois da agressão, eu não lembro de nada", contou, na noite desta quarta-feira (31). O estudante ainda revelou que conhecia os agressores, mas não tinha relação com eles. "Conhecia de vista", declarou, ressaltando que o que mais quer é retomar a rotina. Ele retornou esta semana ao NPOR.
    Por recomendação dos advogados, Cayan não deu maiores detalhes sobre o caso, que aguarda conclusão de inquérito do Ministério Público. Um dos envolvidos, Guilherme Machado da Silva, 21, foi indiciado pela 7ª Delegacia Territorial (DT/Rio Vermelho) por lesão corporal. O advogado Ari Guarisco quer que os agressores respondam por tentativa de homicídio duplamente qualificado. /BNews

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment