Bolsonaro assume erro por reeditar MP sobre demarcação de terras indígenas


    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assumiu, nesta sexta-feira (2), que cometeu uma "falha" ao assinar e encaminhar ao Congresso, pela segunda vez, uma Medida Provisória (MP), para transferir a responsabilidade por demarcação de terras indígenas da Fundação Nacional do Índio (Funai) para o Ministério da Agricultura.
    De acordo com o portal G1, Bolsonaro disse que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de manter suspensa a validade do trecho da MP sobre a competência para as demarcações, foi "acertada".
    "Teve uma falha nossa, eu já adverti a minha assessoria, teve uma falha nossa. A gente não poderia no mesmo ano fazer uma MP de um assunto. Houve falha nossa, é falha é minha né, é minha porque eu assinei", disse.
    Entenda
    Em janeira, foi editada uma MP que mudava a responsabilidade da demarcação de terras indígenas para a pasta da Agricultura. A proposta foi alterada no Congresso, que devolveu a função para a Funai.
    Com isso, o presidente Bolsonaro editou em junho uma nova medida, transferindo novamente para o Ministério da Agricultura a responsabilidade da demarcação de terras indígenas. Dias depois, o ministro do STF Luís Roberto Barroso concedeu uma liminar (decisão provisória) suspendendo o trecho. /Por: Agência Brasil 

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment