Policial não mata, se defende, diz comandante da PM

    O coronel Anselmo Brandão, comandante da Polícia Militar da Bahia, defendeu em entrevista à Rádio Metrópole, nesta sexta-feira (9), que as mortes decorrentes de ações policiais são consequências indesejáveis, mas que uma abordagem menos dura aos criminosos não é viável.
    “Nós não fomos preparados para matar. Essa questão que as pessoas falam que “o policial mata”. Não é matar, o policial se defende. A morte é decorrente. É uma situação que você não pode tratar bandidos armados de fuzis com flores, nós temos que ser duros.”
    Durante entrevista, o coronel ainda afirmou que policiais “precisam ter recursos fortes, senão perdem a autoridade”.

    *Metro1

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment