Suspeitos de matar analista do MPF na BA são presos novamente 3 anos após o crime; vítima foi asfixiada e queimada

    Homens foram levados para o DHPP, em Salvador, após terem a prisão preventiva decretada — Foto: Rafael Teles/ G1

    O cantor Israel Mello de Santana e o operador de telemarketing Gabriel de Araújo Rodrigues, ambos de 23 anos, suspeitos de matar o analista técnico do Ministério Público Federal (MPF), Wallace Souza Duarte de Oliveira, em Salvador, foram presos novamente, nesta semana, em Salvador, após terem a preventiva decretada.
    Os dois chegaram a ser presos seis meses após o assassinato da vítima, que tinha 40 anos, e foi morta em 2016. Conforme a polícia, Wallace foi asfixiado e teve o corpo queimado.
    Segundo informações da polícia, Israel Mello foi encontrado na segunda (12), na cidade de Nazaré, no recôncavo baiano, por uma equipe do Departamento de Polícia do Interior (Depin). Já Gabriel Rodrigues, que era namorado da vítima, foi preso no bairro de Pirajá, em Salvador, na terça-feira (13), por policiais da 2ª Delegacia de Homicídios. Os dois estão no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
    A Polícia Civil informou que em 2016, Gabriel marcou um encontro com Wallace Souza, no bairro Granjas Rurais, onde ele e Israel torturaram o analista até conseguirem as senhas do cartão da vítima e fazer compras. A dupla asfixiou o rapaz até a morte e depois colocou fogo no corpo para esconder o crime.
    Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment