Dona de asilo que estuprava idoso e jovem com paralisia é presa


    Um idoso de 72 anos e uma jovem de 23 com deficiência física foram estuprados e outros 76 idosos foram vítimas de agressão e tortura no asilo Casa Acolhendo Vidas, em Santa Luzia, em Belo Horizonte.
    A Polícia Civil apresentou na quarta-feira (2) o resultado das apurações do caso, que teve as investigações iniciadas em julho deste ano, quando um médico do Hospital Madalena Calixto, localizado na mesma cidade, denunciou os maus-tratos.
    Segundo o jornal O Dia, a dona do asilo, Elizabeth Lopes Ferreira, de 47 anos e suas duas filhas, Poliana Lopes Ferreira, de 27 anos, Patrícia Lopes Ferreira, de 21 e o marido de Elizabeth, Paulo Lopes Ferreira, de 53 anos foram detidos. As investigações concluíram que tanto os proprietários quanto os funcionários da casa de assistência estão envolvidos nos crimes.
    Conforme a polícia, alguns relatos de testemunhas informaram que que Paulo e Elizabeth foram vistos beijando a boca da jovem da de 23 anos, a força mais de uma vez. Uma interna do asilo contou, em depoimento, que a jovem que tinha paralisia nos braços e nas pernas dormia vestida e acordava sem roupas. Durante algumas noites ela gritava devido aos abusos.
    O estupro do idoso de 72 anos foi atribuído à Elizabeth. Na ocasião, ele tinha 70 anos. Ela o obrigava a fazer sexo oral e outros atos libidinosos.
    Do total de idosos agredidos, 18 faleceram. As mortes não estão diretamente relacionadas com as agressões, mas o agravamento do quadro clínico das vítimas por falta de cuidados ou medicamentos adequados. O número de vítimas pode ser maior do que o inquérito concluído, segundo a polícia. / BNews 

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment