TJ-BA gasta mais de R$ 2,3 milhões na aquisição de materiais de escritório e ar condicionado em setembro


    O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) teve gasto de R$ 2,3 milhões com materiais de escritório e compra de aparelhos de ar condicionado no mês de setembro. Os valores, aprovados em licitação, foram coletados pelo BNews nos registros do tribunal.
    Os materiais de escritório, que totalizam R$ 950 mil e foram comprados de duas empresas vencedoras da licitação, a Bahia Graf Ltda. e a Multipaper Distribuidora de Papeis Ltda., envolvem livros para protocolo e ata, envelopes de tamanhos variados e diversos tipos de papel.
    Já segundo os dados abertos do próprio tribunal, foram pagos R$ 15,3 mil com apoios para os pés com textura antiderrapante, que serão destinados ao uso de servidores. No mesmo período, o TJ-BA comprou mouse pads ergométricos que custaram, no total, R$ 12.250. Os objetos devem ser na cor azul, para combinar com a logo do órgão.
    No entanto, os valores das compras de setembro representam uma variação negativa de 32% do montante pago pelo TJ-BA no mês anterior, quando foram gastos R$ 1.353.435,80. Entre as aquisições estão móveis para o tribunal, a exemplo de sofás, poltronas e armários.
    Verão
    Como o verão está chegando, o Tribunal de Justiça da Bahia adquiriu, também, aparelhos de ar condicionado. Foi homologada em setembro a compra de 600 unidades, que totaliza o valor de R$ 1,3 milhões.

    As vencedoras da licitação foram as empresas Ventisol da Amazônia Indústria de Aparelhos Elétricos Ltda, que vai disponibilizar 400 aparelhos de 12.000 Btus, e a ES Comércio de Eletrodomésticos Ltda, com venda de 200 unidades de modelo 36.000 Btus.
    O Tribunal escreveu que os valores unitários se tratam de “futura e eventual aquisição de aparelhos de ar condicionado” e as empresas vencedoras apresentaram os menores preços para os produtos.  / Por: Reprodução 

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment