Após família acusar ex de feminicídio, suspeito se entrega à polícia e nega o crime


    O homem acusado pela família da morte de Deisiane Rosa Barreto, 32 anos, se entregou na Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na tarde desta terça-feira (28), no bairro da Pituba, em Salvador.
    À RecordTV Itapoan, Alef negou que tenha cometido o crime e afirmou que estava escondido no mato por medo. Ele disse que sua família está sendo ameaçada e que os parentes já prestaram queixa na delegacia. 
    Em março do ano passado, foi veiculado um vídeo em que ele ameaçava Deisiane com uma faca na porta da casa dela, no bairro da Liberdade. Na época, de acordo com familiares, ela deu entrada com um pedido de medida protetiva contra o companheiro. Alef explicou que, na época, ficou preso e teve que usar tornozeleira eletrônica posteriormente por conta disso.
    Ainda de acordo com o suspeito, depois disso, Deisiane teria o procurado e resolvido os problemas. "Estou sendo acusado de algo que não fiz[...] Qual seria minha intenção de matar a Deisiane, depois de tudo que passei lá atrás, eu ia passar de novo?", questionou o rapaz.
    O corpo de Deisiane foi encontrada na zona rural de Candeias na noite do último sábado (25). A vítima é de Salvador e tinha ido trabalhar na última sexta-feira (24), para vender bebidas em um evento na cidade de Madre de Deus.  / Por: Reprodução/ Redes Sociais 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment