ESPERA PARA ENTRAR NO BOLSA FAMÍLIA CHEGA A 10 MESES

    Foto:Reprodução
    Desde maio de 2019, quando houve recorde no número de beneficiários, o programa Bolsa Família vem tendo redução no número de famílias atendidas. Isso acontece porque alguns beneficiários saem do Bolsa enquanto outros, que têm perfil para entrar no programa, não conseguem acessá-lo. Por causa disso, a fila do Bolsa Família, que estava zerada, voltou a existir.
    O Ministério da Cidadania se pronunciou sobre o cenário e informou que uma proposta de reformulação do programa está sendo discutida pelo governo federal. Ela prevê incremento dos recursos para o Bolsa Família. Mas ainda não há prazos estabelecidos.
    “Nos últimos meses, houve redução no número de inclusões de famílias, o que deve ser normalizado com a conclusão dos estudos de reformulação do Bolsa Família. O número de beneficiários a cada mês flutua mensalmente em virtude dos processos de inclusão, exclusão e manutenção de famílias”, informa.
    Ainda de acordo com a pasta, a perspectiva é que haja aumento do orçamento para 2020, inicialmente previsto em R$ 30 bilhões, para inclusão de famílias e pagamento do 13° salário.
    Em 2019, diz o ministério, o “orçamento foi sendo recomposto durante o ano, já que a proposta deixada pela gestão anterior era de R$ 15 bilhões”.
    De acordo com o último boletim distribuído pelo Ministério da Cidadania aos gestores do programa, 154 mil pessoas tiveram o benefício bloqueado, cancelado ou suspenso em janeiro. O número 54% maior que os 100 mil famílias que passam a receber o benefício este mês.(Bahia Econômica)
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment