João Doria determina afastamento de PM que agrediu mulher grávida em SP


    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou o afastamento de um policiais militar que foi flagrado em vídeos agredindo uma mulher grávida de cinco meses, em São José do Rio Preto, a 490 Km da capital paulista. O caso aconteceu na tarde da última terça-feira (4).
    A mulher, que estava imobilizada no chão, foi agredida com um tapa no rosto e teve a barriga pressionada pelo joelho do policial, além de ter sido foi enforcada. Nos vídeos que circulam pelas redes sociais é possível ouvir testemunhas pedindo para que ela fosse liberada.
    O PM foi identificado. Em depoimento à Polícia Civil, ele disse que foi xingado por "filho da p... e de verme". Ao se aproximar, o policial disse ter sido agredido com um soco no peito, "havendo, assim, a necessidade de técnicas policiais e força para jogá-la ao solo".
    Doria usou sua conta no Twitter para recomendar o "imediato afastamento" do policial. "Existe protocolo a ser cumprido e as imagens indicam conduta totalmente inadequada do policial", disse o governador. /Por: Reprodução/Youtube

    Recomendei o imediato afastamento do policial militar flagrado durante abordagem a uma mulher grávida em São José do Rio Preto. Apesar dela ter resistido a prisão por tráfico de drogas, existe protoloco a ser cumprido e as imagens indicam conduta totalmente inadequada do policial
    821 pessoas estão falando sobre isso


    Segundo informações do site Uol, testemunhas afirmaram que a mulher foi contida porque, enquanto os PMs abordavam um suspeito de traficar drogas, desconfiaram que ela estava filmando. Na abordagem, o PM afirmava que ela estava detida pelos crimes de desacato e de resistência. A mulher foi levada para a Central de Flagrantes, da Polícia Civil.
     

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment