Resultado de concurso para Rei Momo gera revolta em concorrentes e organização se defende


    O reino momesco está em pé de guerra. Isso porque o resultado do novo Rei Momo de Salvador não agradou alguns participantes do concurso. A final aconteceu neste sábado (9), no bairro Dois de Julho, no centro da capital baiana.
    A comissão julgadora, composta por três jurados, elegeu Dilson Chagas como o Rei Momo 2020. Para Guardiões do Rei, foram escolhidos Alan Nery e Renildo Barbosa. Os critérios utilizados para fazer o ranking foram: desenvoltura, música escolhida, alegria, fantasia, espírito carnavalesco e simpatia.
    Ao todo, foram seis candidatos. “Os jurados não respeitaram os requisitos do concurso, nem sabemos quem foram eles. Queremos saber em quais critérios ele [o vencedor] teve notas maiores que os outros, pois todos os outros brilharam tanto quanto ou mais que o escolhido. Isso é um absurdo, uma sujeira o que estão fazendo com a gente. A gente se importa muito com o concurso, não estamos aqui brincando. Merecemos respeito!”, reclamou Alan Nery.
    Um dos jurados e membro do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar), Pedro Costa, defendeu a transparência do concurso e afirmou que Dilson Chagas ganhou por merecimento. “A fantasia era um item a ser analisado. Não adianta ter só fantasia bonita se pecar nos outros critérios. Todos tiveram ótimas pontuações, mas Dilson se destacou principalmente na simpatia, pegou duas crianças na plateia e dançou com elas em cima do palco. Ninguém tem interesse em burlar resultado nenhum. O problema é que alguns candidatos reclamam quando perdem e isso não pode ser assim, eles precisam respeitar a decisão do júri”, apontou o conselheiro. /Por: Divulgação/ Pedro Costa
     


    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment