Suzano reformula rotina de colaboradores e mantém oferta de itens essenciais ao combate do Covid-19


    Um meio à pandemia do coronavírus e a orientação de isolamento social, algumas empresas não podem parar. Responsável pela produção de matérias-primas usadas na confecção de papéis sanitários, máscaras, fraldas e embalagens em geral, itens indispensáveis nesse momento, a Suzano é uma delas e para continuar funcionando e, ao mesmo tempo, preservar a saúde de seus colaboradores e auxiliar no combate à propagação do novo vírus, a empresa adotou algumas medidas.
    Assim, a companhia, que tem fábricas em sete estados brasileiros, decidiu suspender todas as atividades operacionais não essenciais de colaboradores próprios e terceiros e cancelar viagens, eventos, visitas às unidades e reuniões presenciais. 
    Apenas os colaboradores cuja presença é indispensável nas operações estão na empresa, que adotou algumas ações como a medição de temperatura corporal dos trabalhadores antes do acesso a fábricas ou viveiros; a distribuição de refeições individuais e espaçamento maior entre mesas e cadeiras nos refeitórios; a adoção de maior distanciamento de cadeiras em salas de controle operacionais, com sinalização visual no local; e a adoção de quarentena caso haja identificação de colaborador ou prestador de serviço com risco de contaminação.
    “Nunca nossa atividade a plena capacidade foi tão essencial. Por isto, todas as medidas preconizadas pelo Ministério da Saúde e órgãos competentes foram adotadas pela Suzano para garantir a segurança e a integridade dos colaboradores, seus familiares e da população em geral. Outras medidas poderão ser tomadas, caso haja necessidade, porque acreditamos que somente atuando juntos seremos capazes de superar este vírus”, afirma o diretor executivo de Estratégia, Gente, Comunicação, TI e Digital da Suzano, Christian Orglmeister.
    A Suzano também tem feito ações de apoio à sociedade neste momento difícil que o Brasil e o mundo vem enfrentando no combate ao COVID-19. Entre elas estão a doação de papéis higiênicos e fraldas para hospitais e unidades de saúde dos estados de São Paulo, Espírito Santo, Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará e Amazonas. 
    Na Bahia, serão doados 4204 fardos de papel higiênico. O papel higiênico e as fraldas são de produção da Suzano, já estão em estoque e começarão a ser doados nesta semana conforme acordado entre empresa e as Secretarias de Saúde locais.  / Por: Divulgação
     

    Escrito por folha

    Seu Portal informativo, aqui você bem informado.



      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comments:

    Post a Comment