Fernando Guerreiro avalia trabalho de Regina Duarte na secretaria: “Muito pior do que qualquer perspectiva”


    O presidente da Fundação Gregório de Mattos, Fernando Guerreiro, comentou a saída de Regina Duarte do comando da secretaria de Cultura do Governo Federal. Em conversa com o BNews, o diretor admitiu que deu um voto de confiança à atriz, mas que ela se mostrou “completamente despreparada” para o cargo.
    Para o produtor cultural, o saldo dos dois meses à frente da pasta é simplesmente nulo. “Ela não fez absolutamente nada além de ter se carbonizado politicamente”.
    Guerreiro diz que resiste a acreditar que Regina seja “mal caráter” e foi enfático ao defender que devaneios e reações da atriz tem cunho psicológico, e que deveria buscar tratamento terapêutico e ou até mesmo “religioso”. 
    “Uma pessoa que precisa urgente de tratamento, é a minha opinião. Precisa urgentemente de uma terapeuta, um líder religioso. Uma senhora completamente enlouquecida”, afirmou.
    Somente dois meses à frente da pasta, Regina, segundo Guerreiro, conseguiu “destruir” a grande carreira como atriz, apesar de considerá-la um "mito" da televisão nacional. Ele recordou o inusitado discurso em sua posse e, mais recentemente, a entrevista à CNN. 
    Para o presidente da FGM, a atriz e outros membros do Governo Bolsonaro mostram completa inaptidão para tratar com a imprensa. “Só quer elogio qualquer pergunta vira confusão, situação bizarra. Não tem mais como classificar, nunca imaginei viver isso na vida e Regina tá nesse bolo. Na hora que aceita participar de um governo desse, é muito difícil sobreviver”.
    A saída de Regina Duarte da Secretaria de Governo já estava desenhada, mas foi oficializada somente na manhã desta quarta-feira (20). No Twitter, o presidente Bolsonaro publicou um vídeo ao lado da atriz, que segundo ele, “sente falta de sua família”. Ela vai assumir a Cinemateca de São Paulo. Até o momento, o ator Mário Frias é o mais cotado para assumir o seu lugar. /BNews
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment