"Quem falou em crime foi a PGR", disse Moro sobre Bolsonaro, em depoimento na PF


    O ex-ministro da Justiça e Segunça Pública, Sérgio Moro, declarou em depoimento na Polícia Federal que “não afirmou que o presidente teria cometido algum crime”. 
    “Quem falou em crime foi a Procuradoria Geral da República na requisição de abertura de inquérito e agora entende que essa avaliação, quanto a prática de crime cabe às Instituições competentes”, declarou, Moro, segundo depoimento vazado pela CNN Brasil.
    A declaração pode ser intepretada como uma estratégia processual, uma vez que o ex-juiz poderia ser acusado de prevaricação caso confirmasse que sabia dos possíveis crimes cometidos pelo presidente.
    Ainda segundo Moro, Bolsonaro pressionava pela troca na direção-geral da Polícia Federal e que o nome de Alexandre Ramagem já havia sido apresentado desde janeiro.
    Leia também: Emissora vaza íntegra do depoimento de Sérgio Moro na PF; leia  / Por: Divulgação/Agência Senado 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment