Fátima Bernardes declara ser a favor da legalização das drogas e do aborto


    Em meio à pandemia de coronavírus no país, Fátima Bernardes tem abordado assuntos mais polêmicos no Encontro, e se posicionado de forma mais aberta sobre diversos temas. Recentemente, ela cobrou ao vivo que o presidente Jair Bolsonaro se mostrasse mais solidário aos mortos da Covid-19 e suas famílias.
    Agora, em entrevista à revista Veja, a apresentadora afirmou ser a favor da legalização das drogas. "É um assunto com prós e contras, mas sou a favor da legalização. Além de frear o tráfico e diminuir a violência, facilitaria o uso medicinal da maconha, um tema que enfrenta preconceito. Eu sou bem careta. Nunca experimentei droga. Nunca tomei um copo de chope na vida. No máximo bebo um pouquinho de vinho socialmente. Mas acredito firmemente no direito de escolha das pessoas para sua própria vida.", disse.
    Aos 57 anos, mãe de trigêmeos, ela também expôs sua opinião sobre a legalização do aborto. "Sou (a favor), pelo mesmo motivo. Pessoalmente, com a estrutura que sempre tive em família, não faria. Mas ninguém tem o direito de decidir sobre as opções do outro." Fátima assume uma mulher feminista porque sempre lutou pelos seus espaços e que não é de esquerda nem de direita. "Não gosto da qualificação direita ou esquerda. Eu me considero humanista, com ideias progressistas". /Por: Divulgação

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment