Feira de Santana: funcionários do Samu denunciam contaminação por coronavírus

    Reprodução/Google Maps
    Funcionários do Samu de Feira de Santana, no centro norte baiano, insistem em denúncias de contaminação por coronavírus entre os colaboradores do serviço na cidade. Em aúdio que circula pelo Whatsapp, um homem afirma ter solicitado a realização de testes rápidos aos coordenadores da plataforma de atendimento, mas o pedido teria sido negado. "São mais de 15 dias lutando para fazer o teste. A gente compartilha objetos entre os colegas e um deles deu positivo", diz trecho do áudio.
    Na semana passada, o enfermeiro Edklércio Gomes denunciou, em vídeo, o aumento no número de contaminações entre profissionais. Ele pediu, inclusive, que a prefeitura abrisse uma sindicância para apurar as informações.
    Desta vez, o suposto funcionário assegura ter acompanhado uma colega para a realização de um teste que resultou positivo. "Deu positivo. Ela estava doente no Samu e ficou curada dentro do Samu. O certo era fazer testes com todos os funcionários", continua. O homem argumenta, ainda, que um outro colega identificado Gutemberg foi citado como exemplo por ele à coordenação. "Me referi ao caso de Berg e Maiara disse que ele foi pra ocorrência porque quis, mas ele já estava sentindo alguma coisa", pontua.
    Em nota, a coordenação do Samu de Feira de Santana não confirma a veracidade de informações dadas por um suposto motorista do órgão, identificado como Gutemberg, em áudio enviado ao Bnews. Segundo o comunicado, o exame do próprio Gutemberg deu negativo para Covid-19, dentre os servidores testados até o momento. O Samu explica que os testes internamente são realizados de acordo com  os critérios preconizados pelo Ministério da Saúde, com prioridade para os que apresentam sintomas.
    De acordo com a nota, a técnica em enfermagem mencionada no áudio pelo suposto condutor trabalha internamente e estava assintomática. Em uma ação preventiva  da Secretaria Municipal de Saúde com um grupo de servidores, ela foi examinada recentemente e deu positivo. As medidas preventivas com eventuais contatos que ela tenha mantido foram adotadas pelo Samu. A coordenação garante, ainda, que desde o primeiro caso de coronavírus na cidade, dois profissionais testaram positivo - um médico e uma técnica de enfermagem.(BNews)
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment