Governo Bolsonaro paga mais de R$ 41 milhões à empresa da ex-mulher de Wassef


    Mais de R$ 41,6 milhões foram pagos durante a gestão de Jair Bolsonaro à uma empresa ligada à ex-mulher e sócia do advogado Frederick Wassef, que defende o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos- RJ).
    Segundo o portal UOL, o valor se refere a pagamentos efetuados entre janeiro de 2019 e março deste ano pelo governo Federal para a Globalweb Outsourcing - empresa fundada por Cristiana Boner Leo.
    Os valores pagos à Globalweb em menos de um ano e meio da gestão bolsonaro, R$ 41 milhões, já chegam aos pagos à empresa nos quatro anos de gestão compartilhada por Dilma Rousseff (PT) e Michel temer (MDB), R$ 42 milhões.
    A empresa presta serviços de informática e tecnologiadá informação a diferentes órgãos da administração Federal, como o Ministério da Educação e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social).
    Dados do portal da Transparência e Diário oficial mostram que os contratos que a empresa tinha negociado com governos anteriores foram prorrogados e receberam aditivos de R$ 165 milhões pela gestão de Bolsonaro.
    Além disso, o novo governo fechou novos contratos com a Globalweb no valor de R$ 53 milhões, totalizando um compromisso de R$ 218 milhões a serem pagos pelos cofres públicos nos próximos anos.
    Wassef disse que os negócios da empresa não têm relação alguma com ele, acusou um ex-marido de Cristaina de perseguí-la e defendeu Jair Bolsonaro. A Globalweb e Cristiana negaram q"tentativa de vinculação de seus resultados ou das contratações como fruto de influência política". O Palácio do Planalto não se manifestou. / Por: Bruno Santos/Folhapress 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment