Inquérito das fake news ajuda defesa de Joesley Batista no STF


    O inquérito das fake news acabou ajudando Joesley Batista, que estava com julgamento da validade de seu acordo de delação marcado para a próxima quarta-feira (17). A sua defesa já tinha pedido ao ministro Edson Fachi, do Supremo tribunal Federal (STF), para adiar a data, mas teve o pedido negado. 
    Agora, com a decisão de Dias Toffoli, que retirou o julgamento de Joesley da pauta, para retomar o inquérito das fake news, os advogados do empresário ganham mais tempo, já que alegaram que não podiam se encontrar com Joesley, diagnosticado com a Covid-19.
    A PGR pediu a perda dos benefícios acordados na delação pela suspeita de que o advogado Marcello Miller atuou ajudou nas negociações enquanto ocupava cargo de procurador. / Por: Marcelo Camargo/Agência Brasil 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment