Líderes da Maioria repudiam invasão a hospital de campanha promovida por Capitão Alden: 'Conduta criminosa, que viola o decoro e a ética'


    Os líderes partidários que integram a Bancada da Maioria na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) manifestaram repúdio, em nota, nesta quinta-feira (18), à invasão ao Hospital de Campanha Riverside, em Lauro de Freitas, promovida pelo deputado estadual Capitão Alden (PSL). A unidade hospitalar é dedicada ao tratamento de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.
    O texto assinado pelos deputados estaduais Marcelino Galo (PT), Alex da Piatã (PSD), Eduardo Salles (PP), Fabrício Falcão (PCdoB), Marcelinho Veiga (PSB), Pastor Isidório Filho (Avante) e Roberto Carlos (PDT) classifica a atitude do deputado bolsonarista como "violenta, pusilânime e desleal" e conduta "criminosa, que viola o decoro e a ética".
    Na nota, os deputados afirmam que Capitão Alden invadiu as dependências do hospital de campanha armado e cercado de seguranças, atendendo a sugestão do presidente da República.
    "É estarrecedor que a invasão a um hospital de campanha tenha ocorrido na fase mais intensa da pandemia em razão da proliferação do vírus Sars-Cov-2, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e que já infectou mais de oito milhões de pessoas no mundo, com mais de 440 mil mortes, sendo mais de 46 mil óbitos no Brasil", reforça o texto.
    Leia também:

    Por: Vagner Souza/Arquivo BNews 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment