Acusado de tentativa de feminicídio contra médica, namorado afirma que depoimento da vítima vai provar sua inocência



    O médico Rodolfo Cordeiro Lucas, que está sendo investigado por tentativa de feminicídio contra a médica Sáttia Lorena Patrocínio Aleixo, que caiu do 5º andar de seu apartamento, em Salvador, falou pela primeira vez sobre o caso. Dias depois de ter a prisão preventiva revogada, Rodolfo concedeu entrevista ao apresentador José Eduardo, do programa Balanço Geral. Ela negou ter jogado Sáttia da janela do quarto: "quem conhece meu caráter sabe que não seria capaz de fazer uma coisa dessas. Jamais, em hipótese alguma eu faria um absurdo desses". 

    O médico explicou sua versão dos fatos: "ela estava querendo pegar estrada e eu pedindo que ela ficasse, tentasse descansar um pouco. Quando eu cheguei em casa tava tudo tranquilo. Depois de alguns minutos de conversa ela ficou muito nervosa. Ela pegou a faca, eu fui atrás dela e tomei a faca. Ela foi pra varanda, eu fui atrás dela. Nesse momento ela foi pro quarto e fui fechar a varanda. Antes de chegar no quarto eu ouvi ela me gritar, dizendo que não tava conseguindo se segurar".

    Foi nesse momento que o fato aconteceu, segundo Rodolfo: "ela estava com as mãos na base da janela com os braços pro lado de fora. Quando fui pra janela, tinha um casal do apartamento de baixo, que desconheço, vendo. Tava um desespero, mas infelizmente aconteceu. Ela é uma mulher grande, eu jamais conseguiria puxar ela pra dentro. Quando ela caiu eu desci e vi que ela estava viva. Ela conversou comigo. Eu peguei o celular, liguei pro Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Eu aspirei o sangue dela com minha própria boca. Eu sou médico, sou treinado pra salvar vidas e não pra tirar vidas. O médico do Samu chegou, eu me identifiquei e explique pra ele. Eu liguei pro Samu, eu avisei à família". 

    Questionado pelo apresentador se a médica teria tido um surto e se tomava remédios, o investigado ponderou: "não sou psiquiatra Zé, mas ela tava nervosa. Ela estava tomando remedios pra dormir, tem até as receitas... Ela me relatava que já teve transtorno de ansiedade, mas isso era o que ela relatava". Rodolfo disse não saber com quem Sáttia estava conversando no elevador, nas imagens que foram divulgadas ontem e que mostram a médica falando ao celular e gesticulando bastante. "Eu estava de plantão numa unidade de terapia intensiva, não sei com quem foi", disse.

    Questionado sobre o que espera de Sáttia quando ela se recuperar completamente, Rodolfo afirmou: "eu acredito, do meu coração, que ela vai falar a verdade e que as testemunhas oculares viram que não fiz isso. Eu quero que ela se recupere e sei que isso vai provar que sou inocente. Eu espero que a justiça seja feita". 

    Por fim, ele destacou: "espero que a retratação por parte da mídia tenha a mesma repercussão dos ataques. Agradeço a você pelo espaço e estou sempre à disposição". / Por: Redação BNews 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment