Bolsonaro diz que jamais procurou SBT para pedir demissão de Danilo Gentili


    O presidente Jair Bolsonaro se pronunciou, na noite desta quinta-feira (9), sobre o rumor de que teria pedido ao SBT a demissão de Danilo Gentili. O caso veio à tona após um relato do próprio apresentador, que tem feito piadas e críticas recorrentes contra o Palácio do Planalto, nas redes sociais. 
    "Não tenho nada contra ou a favor do senhor Danilo Gentili, mas ele me acusou de ter procurado o SBT para demiti-lo. Jamais procurei órgão de imprensa nenhum para demitir quem quer que seja", negou Bolsonaro, que disse lamentar que as pessoas "que tenham problemas com o SBT" elejam "um responsável pelo seu insucesso".
    Bolsonaro também ironizou após ter sido xingado de "FDP" pelo humorista. "Coitada da minha mãe. Está viva, com 93 anos de idade, e vê um negócio desse aqui", finalizou.
    Entenda o caso
    Danilo Gentili respondeu a um internauta, declaradamente apoiador do chefe do Executivo federal, que Bolsonaro teria pedido a demissão dele. "Saiba você que tomei processo por defendê-lo e esse 'fdp' foi lá pedir minha cabeça e censura no meu emprego quando critiquei o Fundão Eleitoral (e seu filho usa rede de difamação contra mim)", explicou o humorista. 

    "Ele é um mentiroso. Mentiu muitas coisas e que defende a liberdade de expressão foi outra mentira. Esse psico não me engana mais. Eu sei bem o que vocês fazem: mandam o pessoal do grupo do whats 'direita o caraio' ou 'bolsos chupadores' virem aqui achando que eu vou pensar: 'Poxa! O povo não gosta quando eu fico zoando essa merda, vou parar então'", continuou Gentili.
    "Faz um favor? Volta lá no grupo do imbecil que você faz parte e avisa a todo mundo que quanto mais vocês virem aqui chorar mais eu vou zoar esse filho da p*** e toda a família de vagabundos dele. Falou, pelega", completou.
    Vale lembrar que Bolsonaro e Silvio Santos têm uma relação bastante próxima e o genro do dono do SBT, Fábio Faria, é o atual ministro das Comunicações.  /Por: Henrique Brinco 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment