Camaçari: Orbi Química decide instalar fábrica no município após série de polêmicas



    A Orbi Química vai instalar uma fábrica em Camaçari (BA) após receber um convite da Prefeitura. A decisão foi tomada após reunião de representantes da empresa com o prefeito Elinaldo Araújo (DEM). O processo de implantação da unidade terá duas fases e, com isso, a produção já deve ser iniciada no mês de agosto. O BNews teve acesso em primeira mão aos detalhes do acordo.
    A unidade seria implantada em Santo Amaro (BA), mas a Câmara Municipal rejeitou a instalação. Inicialmente, a Orbi irá se instalar de forma provisória em um galpão de Camaçari para já iniciar a produção na primeira fase de implantação. Na segunda etapa, a empresa irá buscar um terreno para a construção da fábrica definitiva. A prefeitura irá intermediar o processo. 
    A empresa tem como principal produto o desengripante White Lub Super, que utiliza em sua base produtos de origem vegetal. Atualmente, ela produz 125 produtos, gerando mais de 170 empregos diretos e mais de cem indiretos, divididos entre a sede em Leme (SP) e os centros de armazenamento e distribuição em Guarulhos (SP) e Blumenau (SC).
    Para sanar as preocupações a respeito do impacto ambiental da instalação, a empresa apresentou, o certificado técnico de regularidade com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), além de licença de operação pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e do Sistema Estadual de Vigilância Sanitária de São Paulo (SEVISA). 
    Tratativas e licenças
    Também já foram iniciadas as tratativas entre a área técnica da prefeitura e o diretor operacional da empresa no Nordeste, Claudinei Marques, responsável pela instalação da fábrica na Bahia. Nesta quarta-feira (29), uma equipe da empresa irá visitar imóveis que tenham as características necessárias para a implantação da fábrica, com orientação da prefeitura. A empresa já tem maquinário estocado no Porto de Salvador pronto para ser utilizado no início da produção. 

    "A empresa tem interesse em se instalar na Bahia e nós, em Camaçari, temos todo a infraestrutura adequada a oferecer. Com o início da produção já em agosto, teremos geração de empregos diretos e indiretos a curto prazo", afirmou Elinaldo, em nota.
    De acordo com a gestão municipal, o processo produtivo da empresa é limpo e não gera emissões atmosféricas, não consome água e não gera efluentes líquidos nem resíduos sólidos, trabalhando apenas quimicamente com os produtos. A empresa estará instalada em área adequada à natureza da empresa. 
    O diretor geral da Orbi Química, Rogério Seabra, confirmou o avanço nas negociações. "O prefeito fez uma chamada de vídeo e pediu que a gente explicasse o que produzíamos. Montamos até um grupo de WhatsApp e já estamos falando sobre licenças. A prefeitura está intermediando os contatos e irá nos apresentar terrenos para nós", afirmou. "Fomos difamados por pessoas que não conhecem o que produzimos, então teve uma preocupação com isso. Explicamos todos os nossos produtos e o processo de produção", complementou Seabra. 
    Relembre o caso
    As manifestações contrárias à instalação da Orbi Química em Santo Amaro, no Recôncavo Baiano, ganharam repercussão, neste domingo (26), quando o cantor e compositor Caetano Veloso usou as redes sociais para falar que a empresa representaria mais uma ameaça à população local.

    Depois disso, inúmeros artistas e políticos se mostraram contrários à aceitação da fábrica pela Prefeitura e cobraram posicionamento dos vereadores para que barrassem a instalação da Orbi Química na cidade.
    Já na tarde desta segunda-feira (27), a Câmara Municipal de Santo Amaro derrubou a doação do terreno onde seria construída a Orbi Química, que pertence à Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).
    A sessão extraordinária estabelecida pela votação teve mais de quatro horas de duração e foi marcada por intensos debates. O executivo municipal, autor da proposta de doação, precisava de 10 votos dos vereadores para conseguir aprovar o projeto, mas conseguiu apenas nove sinalizações positivas. /Por: Divulgação 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment