Corregedor do CNJ arquiva ação contra presidente do STJ por prisão domiciliar de Queiroz


    O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, arquivou a representação feita pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) contra o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio Noronha, nesta sexta-feira (17). De acordo com o blog Radar, da revista Veja, a ação questionava a prisão domiciliar concedida por Noronha a Fabrício Queiroz e sua mulher Márcia Aguiar.
    Ainda segundo a revista, Martins entende que não é função da Corregedoria avaliar o acerto ou não da decisão do presidente do STJ e sugeriu que o questionamento seja feito ao Superior Tribunal Federal (STF). 
    “A conduta indicada pelo parlamentar como possível infratora do dever de imparcialidade refere-se a matéria de cunho estritamente de atividade jurisdicional”, afirmou Martins. / Por: Divulgação/Polícia Civil 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment