Depois de liberar R$ 5 bi em um dia, ministro da Saúde nega "efeito Gilmar Mendes" e promete mais repasses até agosto


    O ministro da Saúde, o general Eduardo Pazuello negou que a decisão de repassar R$ 5 bi em apenas um dia a estados e municípios teve influência da dura crítica do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes. 
    A pasta garantiu que até o próximo mês serão liberados mais R$ 13,8 bi para ajudar no enfrentamento à pandemia de Covid-19.
    De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, o ministério justificou que os repasses foram autorizados somente no último dia 2, e que Pazuello teria se comprometido a liberar até 50% da verba até os 15 primeiros dias de julho. /
         Por: Najara Araújo/Câmara dos Deputados
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment