Máscara é coisa de "viado", dizia Bolsonaro na frente de visitas


    Os visitantes e funcionários que estiveram com Bolsonaro nos últimos meses ouviram do presidente a seguinte frase: “máscara é coisa de ‘viado’”. O mandatário, que já foi visto diversas vezes durante aparições públicas sem proteção, abraçando e beijo seus apoiadores, afirmou que testou positivo para o novo coronavírus nesta terça-feira (7).
    De acordo com informações da coluna da Mônica Bergamo, da Folha, o presidente, além de se recusar a usar a máscara, induzia os convidados e os subordinados a fazerem o mesmo. Os encontros eram sempre iniciados com um aperto de mão. 
    Segundo um deles, ouvido pela coluna, durante um momento de tensão, após a afirmação do presidente, ele ouviu que o medo era pura besteira. O Brasil já ultrapassa 1,6 milhões de casos confirmados da doença. 
    Teste
    Bolsonaro foi submetido a testes de detecção no Hospital das Forças Armadas, onde realizou uma ressonância magnética dos pulmões. Segundo ele, não foi identificado problemas. Pessoas mais próximas do presidente também foram submetidas ao teste.
    Bolsonaro tinha visita marcada para alguns estados do Nordeste, entre eles a Bahia. Ele desembarcaria em solo baiano na próxima sexta-feira, dia 10, para acompanhar as obras da Transnordestina.
    Negativos
    No mês de março, Bolsonaro foi testado para Covid-19, após o secretário de Comunicação Social da Presidência, Fábio Wajngarten, testar positivo. Mas, segundo o presidente, o resultado deu negativo. Dias depois, ele fez o segundo teste, que também foi negativo.
    Na época o presidente se recusou a divulgar o resultados dos exames. O Estadão acionou a justiça e no dia 27 de abril, a Justiça Federal deu um prazo de 48 horas para a União fornecer os laudos de todos os exames feitos pelo presidente.  / Por: Marcos Corrêa/PR
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment