Mercado Modelo passará por requalificação interna após reabertura


    A eaberto na quinta-feira (30), após 120 dias fechado por conta da pandemia do novo coronavírus e das obras na Praça Cairu, o Mercado Modelo de Salvador vai passar por obras de requalificação na parte interna. 
    O projeto da Fundação Mario Leal Ferreira (FLMF) já está pronto e a obra terá investimento de R$18 milhões, vindos de recursos do Ministério da Justiça, através do Edital de Direitos Difusos. 
    O foco da requalificação será na área interna do equipamento, solucionando problemas antigos, a exemplo da restauração da elétrica. 
    Dentre as melhorias a ser executadas estão o rebatimento da fachada, a substituição do piso por pedra portuguesa nas cores branca e preta, e a introdução de um novo elemento cênico, utilizando o subsolo para explorar o potencial da arquitetura do prédio histórico, além da criação de uma área de exposição, utilizando recursos tecnológicos como ferramentas. 
    O projeto, que ainda vai entrar na fase de licitação, contempla aspectos que remontam à arquitetura da edificação, construída em estilo neoclássico na segunda metade do século XIX, para abrigar a terceira Alfândega de Salvador, e situada num entorno urbano repleto de monumentos de destaque.  
    “A importância do Mercado Modelo para a sociedade está basicamente na arquitetura da edificação, na sua história, inicialmente como Alfândega e posteriormente como um centro de compras que fosse modelo, daí o seu nome. A última intervenção no espaço foi em 1984. O projeto objetiva restaurar a arquitetura histórica da edificação e garantindo, portanto, a sua preservação”, destaca Tânia Scofield, presidente da FMLF.  / Por: Divulgação 
     
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment