"Saiu pela culatra": vídeo institucional da Globo supera os 350 mil "deslikes" e soma apenas 7 mil curtidas

     Reprodução / YouTube
    Não era bem o que a Globo esperava ver quando lançou a campanha "Globo: qualidade também é respeito", enaltecendo o chamado "padrão Globo de qualidade" nas produções e no jornalismo. Acontece que o vídeo lançado no YouTube, no último dia 15, gerou uma onda de insatisfação dos internautas e já ultrapassou os 350 mil "deslikes". As curtidas somam apenas 7 mil. A  produção conta com grandes nomes do jornalismo, como Willian Bonner, Renata Vasconscelos, Maju Coutinho, e da teledramaturgia, como Jonathan Azevedo e Débora Bloch.
    Segundo o colunista Leo Dias, do site Metrópoles, a reprovação é comandada por uma campanha de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que são declaradamente contra a emissora. De acordo com a publicação, um  dos maiores apoiadores da campanha é o blogueiro Allan dos Santos, investigado no inquérito das fake news. O comentarista político Rodrigo Constantino também participa da corrente.
    Nos comentários na plataforma de vídeos, muitos criticaram o que chamam de parcialidade da emissora. "Presta o deserviço para informação correta, gosta de manipular. O que é de vocês está guardadinho", comentou um. "Vocês tem compromisso é com o comunismo, com os valores imorais, a destruição da família como Deus instituiu, o engano, a distorção das notícias, a glamourização do errado, etc. Fora lixo", postou outro. "O padrão da Globo de qualidade é a desinformação, manipulação das massas e militância de esquerda. A Globo é um lixo, Bolsonaro tem razão", bradou mais um.
    (BNews)
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment