Após polícia encerar "festa", sertanejo é proibido pela Justiça de fazer lives em casa




    As lives e festas realizadas pelo cantor Jefferson Moreas foram parar na Justiça. Devido às aglomerações e som alto acima do permitido, os vizinhos do artista no Alphaville Araguaia, em Goiânia, conseguiram a probição judicialmente. Segundo informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, a  juíza Alessandra Gontijo do Amaral estipulou multa de R$ 5 mil em caso de descumprimento da lei. Além de lives, o cantor também não pode fazer festas. /Por: Reprodução / Redes Sociais 
    No processo, os vizinhos alegaram que o cantor alugou uma casa no condomínio há nove meses e que, desde o início da pandemia do novo coronavírus, as festas e lives no imóvel se tornaram rotina, com aglomeração de convidados e abuso de som acima do permitido na legislação interna do residencial.  "No início, os moradores não reclamaram e aguentaram, mas depois de um tempo, pediram para a administração do condomínio fazer a aferição sonora. Como virou rotina, eles não aguentaram mais. Por fim, eles continuam fazendo festas, com menos frequência", explica o advogado dos moradores, José Mendonça Carvalho Neto.
    Na petição, além de relatos de xingamentos, ofensas e autuações em decorrência de som alto, constam imagens de uma confusão entre os envolvidos. As imagens que constam na petição mostram um grupo, composto por Jefferson e outras pessoas, na porta da casa dos vizinhos. Outro registro contém os vizinhos conversando com policiais militares na porta da residência.
    De acordo com a publicação, no mês de abril, a  administração chegou a multar o cantor. No mês seguinte, outra festa e até precisou da intervenção da Polícia Militar por causa da bagunça. Procurado, o empresário de Jefferson, Otácio Neto, que informou sobre uma conversa entre o cantor e os vizinhos. "Está tudo controlado. Graças a Deus".
    Já assessoria do cantor emitiu comunicado de esclarecimento contestando algumas alegações dos vizinhos. "O cantor Jefferson Moraes realizou uma única live em sua casa, respeitando as orientações da OMS - Organização Mundial da Saúde - como o uso de máscaras e mantendo o distanciamento social entre todos os que trabalharam. O intuito da live foi arrecadar cestas básicas para instituições de caridades tão afetadas com pandemia da Covid -19. No entanto, moradores do condomínio onde ele reside, preferem que não sejam realizadas lives beneficentes. Atendendo a esta determinação Jefferson Moraes acatará a decisão mas continuará fazendo seu trabalho para ajudar os mais atingidos pela crise econômica, e suas próximas lives acontecerão fora do condômino, como a próxima na quinta- feira (6/8) em Belo Horizonte".
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment