Após quase 6 meses presos no Paraguai, Ronaldinho Gaúcho e Assis chegam ao Rio de Janeiro


    A pós quase seis meses presos no Paraguai, o ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e o irmão, Roberto de Assis, chegaram ao Rio de Janeiro na tarde desta terça-feira (25) junto com o advogado brasileiro Sérgio Queiroz. O avião decolou de Assunção, no Paraguai, às 13h42, e chegou à capital fluminense pouco depois das 16h40. Dezenas de joranlistas aguardavam a dupla no aeroporto.
    Os ex-atletas foram libertados da prisão domiciliar no Paraguai, na tarde de segunda-feira (24), mediante pagamento de multa de R$ 1,1 milhão. Eles estavam detidos preventivamente havia mais de cinco meses após entrarem no país com documentos paraguaios adulterados.
    De acordo com o documento, de autorização da saída do país, os três passageiros do voo e os tripulantes foram orientados a seguir as medidas sanitárias de prevenção ao novo coronavírus. Segundo o acordo, Ronaldinho Gaúcho deve pagar mais de R$ 500 mil, e o irmão dele, condenado por uso dos documentos falsos, mais de R$ 600 mil.
    Conforme sugerido pela defesa, o valor total da multa será descontado dos mais de R$ 8,9 milhões depositados como fiança, em abril, para a concessão da prisão domiciliar. Segundo o juiz, cerca de R$ 7,8 milhões serão ressarcidos à dupla. Como a Justiça acatou o pedido do Ministério Público, após o prazo legal, o processo será arquivado. O juiz informou, segundo o G1, que o valor da multa será utilizado no combate à Covid-19 no Paraguai. / Por: AG News  Por: Redação BNews 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment