Bolsonaro visa auxílio-emergencial até o fim do ano e estima valor maior que R$ 200 e menor que R$ 600


    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) falou nesta quarta-feira (19) à imprensa sobre a continuidade do auxílio-emergencial por conta da pandemia da Covid-19. Ele visa manter o benefício até o final do ano, desejando que este seja acima dos R$ 200 propostos pelo Ministério da Economia.  
    "Em relação à economia na pandemia, não vi no mundo quem enfrentou melhor essa questão do que o nosso governo. Os R$ 600 [do auxílio-emergencial] 'é' muito. Paulo Guedes [Ministro da Economia] falou em R$ 200, mas eu acho pouco. Dá pra chegar no meio termo. A gente quer mantê-lo", afirmou o presidente da República 

     Por: Marcos Corrêa/PR 

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment