Gilmar Mendes nega pedido de deputados bolsonaristas e mantém Lídice e Coronel na CPMI das Fake News


    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, negou seguimento ao pedido de um grupo de deputados bolsonaristas para que o presidente da CPMI das Fake News, o senador Angelo Coronel (PSD-BA), e a relatora da comissão, a deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA), fossem afastados dos postos.
    Segundo os deputados Beatriz Kicis (DF), Alê Silva (MG), General Girão (RN), Aline Sleutjes (PR), Carlos Jordy (RJ), Luiz Ovando (MS) e Carla Zambelli (SP), a CPMI estaria perseguindo os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. 
    Além de negar o pedido de afastamento, Gilmar Mendes elogiou os trabalhos da comissão.
    “Essas investigações são de vital importância para o desvendamento da atuação de verdadeiras quadrilhas organizadas que, por meio de mecanismos ocultos de financiamento, impulsionam estratégias de desinformação, atuam como milícias digitais, que manipulam o debate público e violam a ordem democrática. Embaraçar essa investigação não é direito, e muito menos líquido e certo, de ninguém”, disse o ministro.
    Leia também:


    Por: Divulgação/STF  Por: Redação BNews
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment