Ida de blogueiro bolsonarista pra os EUA dificulta decisões do STF, dizem especialistas


    A saída apressada do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, dono do blogo "Terça Livre", deve atrasar as decisões do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), nos desdobramentos do inquérito das fake news.
    De acordo com o advogado Leonardo Sica, a permanência de Allan nos Estados Unidos o coloca "fora do alcançe da jurisdição brasileira".
    "Se ele está fora do país, usando uma conexão fora do país, uma conta aberta fora do país, está fora do alcance da jurisdição brasileira", explicou o analista em entrevista à coluna Painel, da Folha de S. Paulo.
    Para Carlos Affonso de Souza, diretor do Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro, não significa que o blogueiro está "inalcancável", mas que agora será preciso a "cooperação" entre os judiciários dos dois países e que os acontecimentos recentes podem "impulsionar" este debate.
    "Não quer dizer que ele esteja inalcançável. A grande dificuldade é a implementação das decisões. Cria trâmites mais complexos. Pode requerer acesso a servidores localizados no exterior, cooperação entre os judiciários de diferentes países [...] É uma via, hoje, burocrática e lenta, e tudo o que está acontecendo deve impulsionar um debate maior sobre cooperação entre países para atividades como essas", analisa.
    Allan teve as contas nas redes sociais bloqueadas internacionalmente. Nos novos perfis, ele ainda não fez ataques ao ministro Moraes nem ao Congresso. / Por: Roque de Sá/Arquivo Agência Senado
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment