México aumenta pressão para revisar acordo com Braskem


    O governo do México aumentou a pressão sobre a Braskem Idesa, petroquímica mexicana controlada pela Braskem, em busca da revisão do contrato de fornecimento de etano firmado em 2010 com a Pemex.
    No fim de semana, o presidente André Manuel López Obrador voltou ao tema e disse, em transmissão em uma rede social, que o acordo “leonino” teria custado cerca de 15 bilhões de pesos mexicanos, pouco mais de US$ 680 milhões ao câmbio atual, alimentando a tese de que o contrato de suprimento é desfavorável ao país. /Por: Redação BNews 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment