MP-BA solicita abertura de inquérito policial contra jurista por exercício ilegal da advocacia


    O Ministério Público da Bahia (MP-BA) investiga a jurista Cátia Regina Raulino por suspeita de exercício ilegal da advocacia e plágio acadêmico. Dois procedimentos investigatórios tramitam, atualmente, no órgão estadual, sendo que em um deles foi solicitado a instauração de inquérito policial junto ao Departamento de Polícia Metropolitana (Depom).
    De acordo com o MP-BA, em 26 de junho, a promotora de Justiça Lívia de Carvalho Matos encaminhou ofício ao Depom para que o crime de exercício ilegal da advocacia fosse investigado. Neste procedimento, registrado sob o nº 003.9.88743/2020, toda a sociedade figura no polo ativo da investigação.
    Ainda segundo o órgão estadual existe outro procedimento em curso, este registrado sob o nº 003.9.88743/2020, aberto a partir de denúncia feita por Lorena Nogueira Falcão, que acusa Cátia de se apropriar de trabalho acadêmico.
    Aqui, a notícia de fato se refere ao suposto crime de plágio e, no último dia 14 de agosto, “a promotora de Justiça Karyne Macêdo Lima solicitou à parte denunciante que apresente mais informações e documentos que possam comprovar os fatos narrados”, segundo nota enviada ao BNews pelo MP-BA. /Por: Reprodução/Redes Sociais 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment