Vereadoras trocam farpas após aprovação de lei que proíbe carroças em Salvador


    Os vereadoras Marcelle Moraes (DEM) e Ana Rita Tavares (PT), ambas com forte ligação com a causa animal, trocaram farpas na sessão ordinária desta terça-feira (25). Tudo por causa da aprovação do projeto de Lei n°51/2019 que proíbe o uso de carroças puxadas por animais de grande porte (cavalos e outros) no município de Salvador, de autoria da democrata. Ela foi à tribuna do Plenário para agradecer a aprovação da proposta, mas atacou a rival, que votou contra o texto final.
    "Infelizmente, existem algumas pessoas que são protetores e votam contra. Esses protetores só são protetores do seu próprio umbigo porque dos animais aqui em Salvador, só sou eu", alfinetou Marcelle, sem citar Ana Rita nominalmente. 
    O texto só foi aprovado após o vereador Sidninho (Podemos) apresentar uma emenda que permite o trânsito desses animais, desde que controlado por associações devidamente registradas no Ministério da Agricultura, em eventos expositivos, cívicos e que não ofereçam risco para a saúde dos mesmos. As Forças Armadas e a Polícia Militar também continuarão autorizadas a montar em cavalos durante atividades.
    Ana Rita resolveu responder chamando o projeto aprovado de "engodo". "Não podia jamais, como ativista e protetora dos animais, aprovar um projeto que vai na contramão de todo o movimento animal", esbravejou. "A emenda diz que proíbe a circulação de veículos de tração e animais com carga, mas permite a participação de animais com prévia autorização do Executivo em evento expositivos, cívicos e outras atividades que não ofereçam maus tratos aos animais", rebateu, afirmando que a aprovação é uma "afronta a toda a luta do movimento de proteção animal".
    A lei entrará em vigor 90 dias após a sanção do prefeito ACM Neto (DEM) e publicação no Diário Oficial do Município.

     Por: Pixabay  Por: Henrique Brinco
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment