Após negar rebelião, Seap volta atrás e diz que vai apurar envolvidos em motim no presídio de Valença


    A Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) comunicou que vai apurar os envolvidos em um motim no Conjunto Penal de Valença, na tarde desta terça-feira (01). Anteriormente, o órgão havia negado a rebelião e disse que se tratava de uma situação antiga. Conforme divulgado pelo BNews, a movimentação durou cerca de três horas e não houve registro de feridos. 
    Em nota, a Seap informou que a motivação para a rebelião teria acontecido, inicialmente, pela apreensão de materiais ilícitos (drogas, aparelhos de telefonia móvel) oriundos de arremessos externos direcionados ao interior da Unidade. "A Seap irá, administrativamente, apurar os danos materiais e os envolvidos, através das imagens gravadas pelo CFTV. Concomitante a isso, também será aberto um inquérito civil, visando colher evidências e provas a serem levadas à Justiça".  / Por: Reprodução/ Twitter 
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment