Com tom de remorso, Olavo de Carvalho ressurge nas redes com novas críticas a Bolsonaro e Damares



     Distante dos holofotes nos últimos meses, o guru bolsonarista Olavo de Carvalho ressurgiu nas redes sociais, mais uma vez para tecer críticas e fazer advertências ao presidente Jair Bolsonaro e também à ministra Damares Alves.

    Com tom de remorso, o autointitulado filósofo reclamou de ingratidão e avisou que, assim como Maquiavel, Bolsonaro pode acabar "vivendo da caridade de seus inimigos". 

    “Subir na vida e, uma vez lá em cima, livrar-se dos que o ajudaram na escalada. O Bolsonaro aprendeu isso com Maquiavel e vai terminar como Maquiavel terminou: vivendo da caridade de seus inimigos”, escreveu no seu perfil no Facebook. 

    De acordo com informações da coluna Radar, da revista Veja, Olavo ficou irritado com Damares após a exoneração de Sandra Terena, esposa do blogueiro bolsonarista preso por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF), Oswaldo Eustáquio, da secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

    Segundo Olavo, seus "alunos" foram recomendados por ele a não aceitarem cargos públicos.

    “Bolsonaro, Damares, mais todos os ministros e generais, somados, não têm cultura histórico-política suficiente para saber lidar com comunistas. Tomam no xx e se revoltam contra quem quer ajudá-los a escapar disso", disparou o escritor, que ainda acrescentou que o presidente da República se fragiliza ao posar como "bonzinho" perante a "esquerda".

    “Quanto mais o Bolsonaro tenta se fazer de bonzinho ante a esquerda nacional e internacional, mais ela o difama e achincalha. Acho que ele não tem cultura histórico-política suficiente — como também não a têm seus lindos generais — para entender que acomodação com comunistas é SUICÍDIO”, complementou.  / Por: Reprodução/YouTube

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment