Comida levada por Flordelis para filho em presídio foi apreendida durante visita


    deputada federal Flordelis dos Santos, suspeita de arquitetar a morte do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, foi impedida de levar alimentos para o filho adotivo Lucas Cezar Santos, preso na Cadeia Pública Tiago Telles de Castro, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. A informação é da CNN Brasil.
    O jovem é acusado de envolvimento na morte do pastor junto com outros irmãos adotivos. Os agentes penitenciários não permitiram que a comida entregue pela deputada chegasse até a cela onde ele estava. A tentativa ocorreu em março deste ano, mas foi revelada somente nesta semana ao canal de TV pela empresária Regiane Rabelo, ex-patroa do rapaz. Ela acredita que a refeição estava envenenada.
    De acordo com as investigações da Divisão de Homicídio de Niterói, parte da família já tinha tentado envenenar o pastor Anderson colocando em suas refeições arsênio. Ele chegou a dar entrada diversas vezes em emergências médicas como sintomas como enjoo e sudorese. 
    O Patrão de Lucas e marido de Regiane, Marcio Rabelo contou à produção da CNN que em abril de 2019, quando Lucas tinha ainda 17 anos, ele foi apreendido por suspeita de vender drogas. Acabou sendo liberado após se comprometer a comparecer todo mês à Justiça com um responsável. Eles acreditam que por conta do histórico do filho, Flordelis tentou incriminá-lo. /

    Por: Roque de Sá/Agência Senado 


      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment