Damares é cogitada para STF e indicação chega a gabinetes da corte


    A pós o anúncio da saída de Celso de Mello do Supremo Tribunal Federal um outro nome surgiu para ocupar a cadeira que será deixada por ele em novembro. De acordo com a coluna da Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o nome da ministra Damares Alves chegou a ser ventilado em gabinetes do STF como uma das candidatas a entrar na corte.
    A surpresa foi grande pelo nome da ministra —inclusive entre pessoas próximas a ela. A explicação para que a ideia circule é que há uma campanha informal nas redes para que Bolsonaro a indique para a vaga.
     “Quero ver a senhora no STF, ministra Damares” e “Damares no STF!”, são algumas das palavras de ordem —e bolsonaristas já organizaram até uma enquete no Twitter com o nome dela entre os candidatos à corte. “Já pensaram”, questiona um internauta, “que Bolsonaro pode meter o loco e indicar a Damares?”.
    Ainda de acordo com a coluna, apostas, tanto de integrantes da equipe de Bolsonaro quanto do Congresso, no entanto, recaem sobre Jorge Oliveira, hoje na Secretaria-Geral da Presidência.
    Caso Jorge seja indicado, o ministro da Justiça, André Mendonça, pode ir para o TCU (Tribunal de Contas da União) —o outro candidato de Bolsonaro, Wagner Rosário, hoje na CGU (Controladoria-Geral da União), enfrenta resistências na corte de contas.
    As peças ainda se movem no tabuleiro —a única coisa que Bolsonaro já deixou claro é que indicará uma pessoa de seu círculo próximo e de total confiança para o Supremo.

    Sendo assim, o nome indicado pelo pastor Silas Malafaia e outras lideranças religiosas —o do juiz federal William Douglas dos Santos— tem hoje poucas chances de emplacar. //Agência Brasil
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment