Damares tentou intervir em aborto feito em criança de 10 anos abusada pelo tio


     Damares Alves, titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH), tentou intervir no aborto realizado em uma garota de 10 anos que engravidou do próprio tio, no Espirito Santo, após sofrer abuso sexual. A informação é da Folha de S. Paulo. 

    A ministra chegou a coordenar uma operação com objetivo de transferir a criança da cidade de São Mateus, onde ela vivia com a família, para um hospital em Jacareí, em São Paulo, onde teria que ficar toda a gestação até a chegada do bebê, embora a gestação apresentasse sério riscos. 

    Ainda de acordo com a Folha, a ministra enviou à cidade capixaba representantes do ministério e aliados políticos que tentaram retardar a interrupção da gravidez e, em uma série de reuniões, pressionaram os responsáveis por conduzir os procedimentos, inclusive oferecendo benfeitorias ao conselho tutelar local.

    Damares participou de de pelo menos uma dessas reuniões por meio de videochamada, como mostram fotos obtidas pelo jornal. Pessoas que estiveram envolvidas no processo afirmam ainda que os representantes da pasta seriam os responsáveis por vazar o nome da criança à ativista Sara Giromini, que o divulgou em redes sociais.

    “Minha equipe está entrando em contato com as autoridades de São Mateus para ajudar a criança, sua família e para acompanhar o processo criminal até o fim”, escreveu Damares nas redes sociais. / Por: Valter Campanato/Ag. Brasil 
     

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment