Daniel Alves presta apoio a Neymar após caso de racismo e orienta: "que você não se deixe guiar pelo ódio"



    O caso de racismo, que teve Neymar como vítima, foi um dos principais assuntos do noticiário esportivo neste final de semana. O atacante do PSG foi expulso do jogo contra o Olympique, neste domingo (13), após se envolver em uma confusão com Álvaro González, zagueiro espanhol do time de Marselha. Após denunciar que foi chamado de “macaco” pelo jogador, Neymar deu um tapa no zagueiro e ainda desabafou nas redes sociais. “Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca”, disse Neymar.
    Nas redes sociais, outros jogadores e diversos famosos prestaram solidariedade ao craque. Nesta segunda-feira (14), Daniel Alves, ex-companheiro de Neymar no clube francês, e também na Seleção Brasileira, também manifestou seu apoio ao atacante. O atual jogador do São Paulo disse que não há espaço para pessoas que proclamam ódio ou racismo e deu um conselho a Neymar.
    "No esporte assim como na vida, estamos para inspirar pessoas, para transformar vidas e não há espaço para pessoas que proclamam ódio ou racismo. Que você não se deixe guiar pelo ódio meu irmão, que você seja a paz e a bondade que você carrega na sua alma. O amor é a única forma de combater o ódio, mesmo que que fira momentâneo nossa índole! Te Amoooooo ma little Bro", escreveu na legenda de uma foto em que os dois aparecem juntos após conquista de um título pelo PSG.  / Por: Reprodução / Instagram 


    Vale lembrar que, quando atuava pelo Barcelona, Daniel Alves foi alvo de uma atitude racista em 2014. Ele comeu a banana que foi atirada em sua direção pela torcida do Villarreal. No post, Neymar comentou retribuindo o carinho ao amigo. "Te amo irmão", escreveu nos comentários.
      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment