Defesa de Bolsonaro pode usar declaração contra Moro em inquérito contra presidente no STF


     Duas figuras que representam polos diferentes na política nacional, Bolsonaro e Lula podem se unir em torno de um inimigo em comum: o ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

    A defesa do presidente de República, inclusive, não descarta usar uma declaração do petista nesta semana que pode ser encarada como favorável a Bolsonaro. 

    Condenado pelo então juiz que se transformou em uma celebridade pela atuação na Lava Jato e posteriormente teve sua conduta questionada quando vieram à tona diálogos com procuradores da força-tarefa, no escândalo relatado pela série de reportagens da The Intercept Brasil com outros parceiros, conhecido como "Vaza-Jato", Lula afirmou que Moro inventou uma "pirotecnia".

    O ex-presidente se referia a acusação feita por Moro, quando deixou o governo Bolsonaro, em abril, de que o presidente teria tentado interferir politicamente no comando da Polícia Federal.

    Lula defendeu publicamente que a indicação para cargos na Polícia Federal é sim, de responsabilidade do presidente em exercício, o que corrobora com a defesa de Bolsonaro.

    De acordo com informações da coluna Radar, há quem acredite não ser preciso fazer esta associação e que o processo provavelmente não irá para frente. / Por: Agência Brasil  


      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment