Deputados cobram Ministério da Saúde por falta de medicamento de Hanseníase na Bahia e outros estados


     

    Os deputados Jorge Solla (PT-BA) e Tereza Nelma (PSDB-AL) se uniram para cobrar respostas do Ministério da Saúde sobre a falta de medicamento no SUS para pessoas com Hanseníase na Bahia, Alagoas e outros cinco estados do Brasil. 

    O requerimento reforça o ofício enviado ainda em agosto à pasta comandada pelo efetivado ministro e general Eduardo Pazuello, mas que não teve retorno. A falta da medicação põe em risco a saúde de 37 mil pessoas que sofre com Hanseníase. 

    Os parlamentares querem informações sobre o data e quantidade de poliquimioterapia (PQT) solicitada à Organização Mundial da Saúde (OMS) e o que foi enviado ao país. O tratamento é disponibilizado gratuitamente desde 1980.

    No texto, Solla e Tereza Nelma ressaltam ainda que, desde maio, o Ministério da Saúde foi notificado pela Sociedade Brasileira de Hanseníase da falta de medicamentos em diversas regiões do país.

     “Chegamos em setembro com a falta dos medicamentos para hanseníase verificada em vários estados do Brasil, com casos de pacientes já há 40 dias sem a medicação”, destaca. Os deputados destacam que o paciente não tratado fatalmente evoluirá com a história natural da doença para a incapacidade física irreversível. A hanseníase é ainda a maior causadora de cegueira no mundo, e o Brasil é o segundo país do planeta com maior número de casos, atrás apenas da Índia.  /Por: Divulgação/PT  Por: Redação BNews

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment