Dória faz coro à criação de frente única contra Bolsonaro, mas evita falar em alianças com a esquerda

     

    O governador de São Paulo, João Dória (PSDB) fez coro à ideia da criação de uma frente única para derrotar o presidente Jair Bolsonaro nas eleições de 2022, porém, evitou falar de possíveis alianças com partido de esquerda. Ao ser indagado sobre a declaração do governador da Bahia, Rui Costa em relação a união dos partidos, Dória disse que é  preciso “enfrentar os extremistas”. 

    “Concordo com ele [Rui Costa] que o Brasil vai precisar de uma frente ampla e democrática, para enfrentar os extremistas e aqueles que não amam o Brasil. Humildade, flexibilidade para promover essa união. Não é diferente do pensamento do Neto. Frente única respeitando a democracia, a imprensa, os direitos humanos, que o contraditório faz parte da democracia. Mas, ainda temos tempo pela frente. Não há o que justifique antecipar o processo eleitoral. A única pessoa que fez isso foi o presidente, erroneamente [...]  Ampliar a frente única de centro que respeite a esquerda”, afirmou, nesta segunda (21), em entrevista à Zé Eduardo, da rádio Metrópole. 

    Dória também elogiou o trabalho em conjunto de ACM Neto e Rui Costa nas ações de  combate à Covid-19. Segundo ele, “a Bahia dá um exemplo”.   / Por: Tamirys Machado

      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment