Fábio Mota condena atitude de PC contra Ceará e pede esclarecimentos sobre Luan Silva e Diego Rosa


     O presidente do Conselho Deliberativo do Vitória, Fábio Mota, protocolou nos dias 2 e 8 de setembro ofícios destinados ao presidente Paulo Carneiro. Nos documentos, a atitude de PC na partida contra o Ceará, pela Copa do Brasil foi questionada. Carneiro também teve que responder sobre os direitos econômicos do clube com os jogadores Luan Silva, negociado com o Palmeiras e Diego Rosa, vendido ao Grêmio e posteriormente transferido ao grupo City. 

    Sobre o meio-campista Diego Rosa, Paulo Carneiro afirmou que o Vitória negociou 50% do jogador em 2017, na gestão de Ivã de Almeida. Na negociação, o Grêmio teria direito de comprar mais 20% pelo valor de R$ 500 mil. Em junho deste ano, o clube gaúcho exerceu a opção e o Leão ficou com 30% dos direitos econômicos do atleta. 

    Sobre Luan, o mandatário do Leão destacou que em 2013, o Vitória adquiriu 75% dos direitos econômicos do jogador. Em 2019, o meia-atacante foi transferido para o Palmeiras por empréstimo, com opção de compra de 100% dos direitos federativos e 50% dos direitos econômicos. 

    Por conta das lesões que impediram Luan de ter sequência, o Palmeiras adquiriu apenas 15% dos direitos econômicos do atleta em fevereiro deste ano. Até outubro, o Verdão tem opção de compra dos 35% restantes, previsto na negociação realizada em 2019. Com isso, o Vitória ainda tem 60% dos direitos econômicos do jogador e pode ficar com 25% a partir de outubro. 

    Paulo Carneiro foi suspenso após partida contra o Ceará pela Copa do Brasil

    Fábio Mota questionou as atitudes que levaram Paulo Carneiro a ser suspenso pela Procuradoria de Justiça Desportiva. Em resposta, Paulo Carneiro falou sobre a situação financeira do clube e afirmou: "houve uma somatização de problemas, gerou excessos, atitudes inadequadas,que não mais serão repetidas por parte da Presidência, a qual lamenta o ocorrido", disse o mandatário. 


    Por: Reprodução/ Galáticos


      Comentário do Google+
      Cometários do Facebook

    0 comentários:

    Post a Comment